TI-59


Concorrência TI / HP

        O percurso da TI-59 (Texas Instruments) cruza-se inevitavelmente com o da família HP (Hewlett Packard), tanto ao nível da concorrência do equipamento como ao nível da competição entre os respectivos entusiastas.

        O primeiro passo é da Hewlett Packard com a sua HP-65 ao qual a Texas Instruments responde com a SR-56 e ataca com a SR-52. A HP recompõe-se com a 67 mas a TI atira a 58 e invade com a 59. Dois anos depois a HP reage a matar com a 41 fazendo recuar a TI que nem chega a experimentar a 88. A guerra passa entretanto para as calculadoras gráficas.

        A estratégia da TI centrou-se em preços baixos (comparados com os da HP), naturalmente à custa de menor robustez e menor fiabilidade, mas atingindo maior quantidade de utilizadores e, por conseguinte, maior contribuição para o desenvolvimento informático. A estratégia da HP centrou-se na melhor qualidade dos materiais, nos preços altos e consequente desejo de aquisição, e no golpe baixo (do ponto de vista tecnológico da altura) da excentricidade da lógica RPN.

        HP-65: 1974 / 100 passos de programa / 9 memórias.

        SR-52: 1975 / 224 passos de programa / 20 memórias.

        HP-67: 1976 / 224 passos de programa / 26 memórias.

        TI-59: 1977 / 160 a 960 passos de programa / 100 a 0 memórias / 1 módulo de programas.

        HP-41C: 1979 / 63 registos de programa ou memórias / 4 saídas para módulos ou periféricos. 

        TI-88: ---- / 0 a 960 passos de programa / 120 a 0 memórias / 2 módulos de programas ou memória.

        HP-41CV: 1983 / 319 registos de programa ou memórias / 4 saídas para módulos ou periféricos.

 

« Apresentação »     « Propósito »     « Índice »     « Portal »     « Calculadora TI-59 »